Brasil Envase

Fispal Tecnologia

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Heineken: lucro de 260 milhões de euros no primeiro trimestre

Resultado da cervejaria holandesa, a segunda maior do planeta, é reflexo da expansão dos negócios na Ásia

*Redação

Queda nas vendas na Europa foi compensada pelo avanço na Ásia e no Pacífico
Foto: Divulgação


O lucro líquido da cervejaria Heineken chegou aos 260 milhões de euros no primeiro semestre do ano. O resultado foi influenciado, sobretudo, pelo avanço verificado em seus negócios no continente asiático. A expansão na localidade compensou o rebaixamento nas vendas na Europa.

Em termos orgânicos, entre os meses de janeiro e março, o volume comercializado de cerveja teve uma alta anual de 4,3%. O crescimento foi mais intenso na Ásia e também no Pacífico, 11%. Já entre os europeus o total teve queda de 1,7%, principalmente por causa do clima mais frio.

Importante ressaltar que, no ano passado, a Heineken incrementou seus negócios em solo brasileiro com a compra da Schincariol, Eisenbahn e Baden Baden.


Serviço

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Envase Brasil: vinho, cerveja, laticínios e, agora, azeite de oliva

Evento ocorre de 24 a 27 de abril, em Bento Gonçalves (RS), com inúmeras oportunidades de negócios para a indústria de alimentos e bebidas

*Redação

São esperados mais de 10 mil profissionais nos quatro dias de feira em Bento Gonçalves (RS)
Foto: Divulgação


Em contagem regressiva, a Envase Brasil | Embala Sul 2018 será palco, entre 24 e 27 de abril, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves (RS), de grandes lançamentos para os setores de alimentos e bebidas. Em quatro dias, 10 mil profissionais deverão passar pelos corredores da feira e participar da intensa programação paralela, montada especialmente para ajudar as empresas a crescer. Negócios e tecnologia estarão à disposição de toda a cadeia produtiva, com destaque para os segmentos do vinho, cerveja, laticínios e, nesta edição, o emergente azeite de oliva.

Quatro mundos, múltiplos mercados. O vinho, a cerveja, os laticínios e o azeite de oliva são protagonistas neste grande encontro de tecnologia da indústria de bebidas e alimentos que conquistou espaço no calendário internacional, ampliando sua atuação para segmentos como o de suco, refrigerante, água mineral, cachaça e destilados, cervejas artesanais, bebidas lácteas, entre outros. Sempre atenta às mudanças setoriais, a feira foi ocupando estratégico lugar como elo entre os envolvidos em cada cadeia.

Nas duas últimas edições, o segmento de cerveja artesanal foi o que mais cresceu e segue em ascendência. Acompanhando o movimento da diversidade produtiva, a edição de 2018 traz, entre suas novidades, a incorporação do setor de olivicultura (azeite de oliva) ao evento. Com um mercado extremamente ávido pelo consumo de azeites de qualidade e com uma demanda permanente, o cultivo de oliveiras vem ganhando atenção especial, principalmente no Rio Grande do Sul.

Para empresas de embalagens e envase, por exemplo, participar do evento é uma tática que permite estar em contato direto com indústrias do país e do exterior. Essa relação será potencializada com a realização da Rodada de Negócios e Relacionamentos no primeiro dia do evento, 24 de abril, uma excelente oportunidade para quem busca abrir novos canais e fortalecer parcerias.

Serão quatro dias para que empresas fornecedoras, players setoriais, entidades e profissionais se relacionem com seus públicos-alvo, conhecendo as novidades e modernizando suas operações. “A oportunidade é única e se repete a cada dois anos. Reunimos expositores que estarão apresentando lançamentos e inovações capazes de revolucionar processos, tornando as empresas muito mais competitivas”, destaca o presidente da Envase Brasil / Brasil Alimenta, Vicente Puerta. Soluções em máquinas, equipamentos, produtos e serviços estarão em exposição na feira, que terá uma ampla programação paralela com painéis, workshops, rodadas e conferências em torno de temas atuais e relevantes.

Além dos eventos tradicionalmente realizados, paralelo à feira estão o Encontro Produtor, Conferência de Segurança de Alimentos, Envase Experience (Falando de Cerveja) e Envase Experience (Falando de Vinho e Suco). Também acontecerão reuniões setoriais e de entidades representativas. A Associação Gaúcha dos Envasadores de Água Mineral (Agedam) promoverá um workshop em conjunto com a Associação Brasileira de Indústria de Água Mineral (Abinam), discutindo a qualidade das águas minerais brasileiras. A Associação das Pequenas Indústrias de Laticínios do Rio Grande do Sul (Apil RS) estará presente no evento, debatendo rumos do setor.


Serviço

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Água Bioleve agora em garrafa de vidro

A Flamin Mineração, detentora da marca, busca agregar valor ao produto por meio da nova embalagem

*Redação


Garrafas de 300 ml poderão ser encontradas em restaurantes, hotéis, eventos e supermercados
Foto: Divulgação


De olho nas tendências do mercado, a Flamin Mineração, dona do rótulo Bioleve, lançou neste mês sua água mineral também em embalagens de vidro. A garrafa de 300 ml busca agregar ainda mais valor ao produto da empresa.

“A embalagem de vidro atende à demanda de consumidores que têm essa preferência. Podem ser encontradas em restaurantes, hotéis, eventos e supermercados”, afirma o diretor da Bioleve, Sylvio Parente.

A Bioleve conta com capital 100% nacional e hoje encontra-se entre as cinco principais engarrafadoras de água mineral do País.


Serviço

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Barentz e Tovani Benzaquen: joint venture no Brasil

A Barentz International expande-se como distribuidora de ingredientes na América Latina

*Redação




A Barentz International, distribuidora líder internacional de ingredientes, continua a sua expansão na América Latina, estabelecendo uma joint venture com a brasileira Tovani Benzaquen, reconhecida distribuidora de ingredientes na América do Sul. A associação propiciará valiosas sinergias e aproveitará as melhores forças das duas companhias no importante mercado da América Latina.

“Esta é a nossa primeira real entrada no Brasil, um passo que se encaixa perfeitamente com a nossa estratégia global, onde a América Latina é um novo importante mercado", diz Hidde van der Wal, CEO da Barentz International, distribuidora líder internacional de ingredientes com sede na Holanda. “O Brasil está se recuperando depois de alguns anos de recessão e, agora, vemos grandes oportunidades aqui, tanto para desenvolver o mercado quanto para crescer como empresa”.

A Barentz, em novembro do ano passado, já colocou os pés na América Latina, e anunciou recentemente uma joint venture com o Grupo Deltagen, com operações em Curaçao, Venezuela, Colômbia, Equador, Chile e Peru. Sinergias valiosas serão geradas ao trazer fornecedores globais de longa data para o Brasil, através da longa experiência e grande reputação da Tovani Benzaquen nos segmentos de mercado de alimentos e bebidas, bem como no farmacêutico.

Além do mais, a Barentz poderá oferecer ao Brasil suas próprias produções de premixes, misturas de ingredientes e antioxidantes, produzidas em sua fábrica Vitablend, recém-estabelecida nos EUA.

Um grande passo para o futuro 

A Tovani Benzaquen Ingredientes, fundada em 1992, com sede em São Paulo, é um dos principais distribuidores de ingredientes alimentícios da América do Sul. “Após 25 anos de sucesso no mercado brasileiro, onde a nossa empresa tem crescido ano a ano, chegou a hora de dar um grande salto em conjunto com a Barentz”, diz Moses Benzaquen, CEO da Tovani Benzaquen. “A Barentz, forte nos mercados de alimentos e farma, é o parceiro perfeito para nós, para ampliar e otimizar nosso portfólio de produtos, e desta forma podemos continuar a atender nossos clientes com uma gama ainda maior de ingredientes de alto padrão.”

As duas empresas também somarão seus conhecimentos em soluções completas de produtos para oferecer conceitos criativos e inovadores para as indústrias de alimentos, bebidas e farmacêuticos. “A Tovani Benzaquen tem uma grande e experiente equipe de dedicados especialistas, preparados para oferecer soluções personalizadas desenvolvidas em seu laboratório de aplicação,” diz Hidde van der Wal. “Isto está perfeitamente alinhado com a nossa estratégia para desenvolver mais soluções customizadas.”

Para mais informações, por favor contate:
Elisabeth Roest Kempemo, Directora Marketing & Comunicaciones 
communications@barentz.com, +31 (0)23 567 34 56 
Saturnusstraat 15, 2132 HB Hoofddorp, Los Países Bajos (The Netherlands)

Emma Tovani Benzaquen, Diretora de Marketing
emma@tovani.com.br, +55 11 2974 74 74
Av. Angélica 2220, 9º andar, São Paulo-SP, Brasil

Sobre a Barentz Internacional 
Barentz (estabelecida em 1953) é uma empresa líder internacional em vendas, desenvolvimento de mercado e distribuição de ingredientes de alta qualidade, operando através das suas divisões de vendas e companhias especializadas,  nos segmentos de Alimentos e Nutrição, Farmacêuticos, Higiene Pessoal e Nutrição Animal. Através dos seus 6 Centros de aplicação e inovação, tecnólogos especializados desenvolvem conceitos inovadores, de primeira classe, que se adequam às necessidades específicas dos clientes. A empresa também possui cinco Fábricas localizadas na Holanda, Finlândia, Singapura e nos Estados Unidos, focadas na formulação e produção de Premixes, Misturas de Ingredientes e Antioxidantes. Além do mais, uma das fábricas se dedica exclusivamente à Secagem de alta tecnologia por “Spray Drying” e Encapsulamento de ingredientes funcionais. A Barentz emprega mais de 1.000 profissionais e atende a aproximadamente 20.000 clientes em mais de 60 países ao redor do mundo. A Empresa tem os seus escritórios centrais perto de Amsterdam, na Holanda. Apesar de que a sua linhagem e principal foco é o mercado Europeu, a Barentz também está rapidamente crescendo no Oriente Médio, Ásia e Américas. As vendas do Grupo Barentz em 2017 ultrapassaram os 1,1 bilhões de Euros.

Sobre a Tovani Benzaquen Ingredientes
A Tovani Benzaquen, fundada em 1992, com os seus escritórios em São Paulo, tem sido um dos principais distribuidores de ingredientes alimentícios na América do Sul. Os seus 42 funcionários atendem a mais de 1000 indústrias em todo o território brasileiro e países vizinhos, oferecendo não somente ingredientes de alta qualidade, mas também prestando suporte técnico, no desenvolvimento de soluções completas para alimentos, através do seu moderno laboratório de aplicação e dos seus especializados engenheiros de alimentos. A Tovani Benzaquen Ingredientes participa ativamente em vários dos segmentos da indústria de alimentos e bebidas no Brasil, além de importante participação em Suplementos, Farmacêuticos e Nutrição Animal. Nos anos de 2015, 2016 e 2017 a empresa recebeu o prêmio “Melhores Distribuidores de Ingredientes”, no Brasil, pela Editora Insumos. Apesar do Brasil ter enfrentado forte recessão econômica nos últimos anos, a Tovani Benzaquen tem crescido entre 10% a 12% ao ano, nestes últimos três anos.


Serviço

terça-feira, 17 de abril de 2018

Skol agora com tampa abre fácil

Garrafa long neck de vidro incolor de 275 ml vem com sistema pull off

*Redação

Embalagem com nova tampa de fácil abertura chega aos pontos de venda em maio
Foto: Divulgação


Mais uma novidade para o consumidor da cerveja Skol, da Ambev. As garrafas long neck de vidro incolor de 275 ml - lançadas no final de 2017 - entraram em definitivo no portfólio da marca e com um novo sistema de abertura. Trata-se das tampas pull off, que vêm com um anel (como o das latas) que facilita a abertura da embalagem. Assim, não é necessário o uso de qualquer utensílio.

“Essa embalagem mostra a nossa paixão por inovação, ao trazer uma tampa diferente, muito mais prática para nossos consumidores. Um convite para se tomar uma cerveja gostosa de beber e agora mais fácil de abrir”, destaca a diretora de marketing da Skol, Maria Fernanda de Albuquerque.

A expectativa é que as garrafas com abertura facilitada desembarquem nos pontos de venda já em maio. Gradativamente, elas irão substituir as antigas long neck de vidro âmbar de 355 ml.


Serviço

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Exportações de suco de laranja avançam

Vendas para o Exterior alcançaram US$1,5 bilhão nos primeiros nove meses da safra 2017/18

*Redaçao

Exportações de suco de laranja em alta
Foto: Divulgação


As exportações brasileiras de suco de laranja continuam em ritmo de alta nos primeiros nove meses do ano safra 2017/18 de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pela CitrusBR. Entre os meses de julho de 2017 e março de 2018 os embarques totalizaram 855,8 mil toneladas de suco de laranja concentrado, congelado equivalente a 66 graus brix (FCOJ equivalente). O desempenho está 29% acima do mesmo período do ano passado, quando foram exportadas 665,8 mil toneladas. O valor das exportações também apresenta alta com US$ 1,556 bilhão ante US$ 1,198 bilhão no mesmo período da safra anterior, um avanço de 30%.

Principal mercado para as exportações do suco de laranja brasileiro, a União Europeia demandou até agora 512,9 mil toneladas ante 428,5 mil toneladas na safra 2016/17, um incremento de 20%.  O volume financeiro reportado pela Secex também apresenta alta de 20%. No período, o total embarcado alcançou US$ 929,5 milhões ante US$ 772 milhões na safra anterior.

Com oferta reduzida por conta do furacão Irma, que afetou fortemente a produção da Flórida, os Estados Unidos seguem a puxar a expansão com 226,6 mil toneladas de FCOJ equivalente na safra corrente ante 139,7 mil um ano antes - um crescimento de 62%. Os embarques para os Estados Unidos totalizam, até agora, US$ 404,4 milhões, 59% a mais do que os US$ 254,8 milhões verificados na safra 2016/17.

Para o Japão, principal destino da Ásia, o crescimento nos embarques chegou a 82% com 37,7 mil toneladas e 115% em preço, com US$ 72,4 milhões. A China, por sua vez, observou aumento de 16% em volume de suco exportado com 26,1 mil toneladas e 28% de incremento em valor, totalizando US$ 52,1 milhões.

Normalidade e preocupação – De acordo com o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto, a melhora das exportações representa a volta de uma relativa normalidade após um ano muito difícil. “A safra passada, a 2016/17, uma das menores da história, produziu uma quantidade muito pequena de suco, o que afetou a oferta, então a comparação com o período anterior pode apresentar algumas distorções”, diz. Segundo ele, ao se comparar a safra corrente (2017/18) com duas safras atrás (2015/16), portanto, antes dos problemas derivados da pouca oferta de laranja, o aumento é de apenas 4,5%.

Nesse sentido, Estados Unidos e Europa mostram direções opostas. “Quando comparamos o volume embarcado para os Estados Unidos na safra atual com a safra retrasada o aumento é de 60%, mas quando comparamos os embarques para a Europa a queda é de 11,2%”, observa. Enquanto o mercado americano propiciou um aumento de 85.057 toneladas na comparação das duas safras, a Europa diminuiu a demanda em 65.106 toneladas. “Isso mostra que apesar do bom resultado deste ano, que deve ser comemorado, não podemos pensar que todos os problemas estão resolvidos porque a pressão sobre a demanda de suco ainda é um problema grave e que precisamos continuar a enfrentar”, explica.


Serviço

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Refrix avança na região sul com a sua linha de néctares

Empresa triplica as vendas da categoria sucos prontos nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul

*Redação


Linha de néctares Vittal da Refrix, em seis sabores, avança nas gôndolas dos estados do Sul do país
Foto: Divulgação


A Refrix, fabricante paulista de bebidas, amplia a sua presença no mercado de sucos prontos na região Sul do País. Agora, a linha de néctares Vittal - disponível nos sabores laranja, pêssego, uva, goiaba, manga e maracujá em lata de 335ml -, pode ser encontrada nas gôndolas das principais redes de supermercados e atacadistas dos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“Esse mercado é de grande importância para empresa por ter um dos maiores consumos per capta de sucos prontos para consumo”, explica Henrique Tolino, gerente comercial da Refrix.

O avanço nos estados do sul é resultado do projeto de reestruturação da cadeia de distribuição e pontos de venda local, que culminou com parcerias comerciais com gigantes do varejo, como a rede Super Muffato, Stock Center (grupo Zaffari) e os atacadistas Makro, Walmart e Fort Atacadista. “Com as novas parcerias, a região Sul passa a ser o segundo maior mercado da Refrix, depois do Estado de São Paulo”, afirma Tolino.

Envasadora de bebidas fundada em 1970, possui sua planta fabril instalada na cidade de Tietê, interior de São Paulo, com capacidade de produção de mais de 26 milhões de litros de bebidas por mês. A empresa de capital 100% brasileiro é dona das marcas de refrigerante e groselha Xereta, néctar e água de coco Vittal e energético V12 Black. A sua produção chega em todo território nacional por meio de grandes distribuidores, atacados e varejos, além de ser exportada para mais de 15 países.


Serviço

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Quatro novas cervejas para o portfólio da Black Princess

Além do sabor, marca do Rio de Janeiro busca se aproximar dos consumidores com rótulos estilizados

*Redação

Estilo jovem, colorido e com personagens lúdicos busca atingir um público mais amplo
Foto: Divulgação


O mercado de cerveja mudou muito no Brasil nos últimos anos. E a Black Princess, do Rio de Janeiro, traz novidades para o segmento com o objetivo de cativar ainda mais seus consumidores e alcançar tantos outros. São quatro novas marcas para o seu portfólio: Let's Hop, Doctor Weiss, Miss Blonde e Back To The Red. A cervejaria já atuava anteriormente com os rótulos Black Princess Gold e Black Princess Dark.

"Temos história entre as pessoas que gostam de uma boa cerveja. A Black Princess foi criada em 1882 e se tornou a preferida pela nobreza brasileira nos tempos do Império. Com o novo portfólio, queremos consagrar a Black Princess entre os consumidores que estão entrando no mercado de cervejas especiais", destaca a gerente de propaganda da Black Princess, Eliana Cassandre.

Os rótulos dos produtos lançados têm como principais características o colorido, o estilo jovem e os personagens lúdicos - que seguem o estilo steampunk - originado da literatura cyberpunk -, com o uso de engrenagens, bugigangas e maravilhas mecânicas.

Descrições dos novos rótulos: 

Black Princess Let's Hop

Para quem tem atitude estampada no peito e muita amplitude no paladar. No estilo English IPA, possui teor alcoólico de 5,5% v/v e amargor de 46,0 IBU. A Black Princess Let's Hop é fruto de uma composição de lúpulos selecionados que emprestam à cerveja um aroma bem caraterístico, com notas florais e um frescor de frutas cítricas bem ajustado, contrastando detalhes aromáticos condimentados com o amargor muito agradável, seco e permanente. O amarelo dourado intenso, o paladar encorpado e seu teor alcoólico equilibram muito bem o amargor e o aroma nobre, bem peculiares dos lúpulos utilizados.

Black Princess Doctor Weiss

A primeira escolha para experimentar novas possibilidades e sabores. No estilo Kristall Weizen, possui teor alcoólico de 5,2% v/v e amargor de 16,0 IBU. Caracterizada pelo Doctor Weiss, cervejeiro que sempre tenta emplacar uma nova cerveja para surpreender a galera, a Black Princess Doctor Weiss possui colarinho denso, cremoso e cor branca. No aroma e sabor, delicada mistura de frutas e especiarias - banana e cravo -, acompanhados de tênue doçura maltada. Corpo e amargor complementam harmonicamente o conjunto. Alta carbonatação que, ao beber, faz cócegas no palato e traz um final ligeiramente seco, convidando ao segundo gole. 

Black Princess Miss Blonde

Companhia ideal para longas rodadas de cartas ou jogos em casa. No estilo Blonde ALE, possui teor alcoólico de 5,2 % v/v  e amargor de 22,0 IBU. Caracterizada pela Miss Blonde, uma jogadora de pôquer simpática e boa de papo, a Black Princess Miss Blonde é complexa e autêntica da escola belga. Sua cor é dourada e o aspecto cremoso. O aroma e o sabor trazem notas frutadas e de especiarias, com amargor equilibrado. 

Black Princess Back to the Red

Perfeita para recordar bons momentos com a galera ou saborear sozinho uma boa cerveja. No estilo Red Lager, possui teor alcoólico de 5,5% v/v e amargor de 17,6 IBU. A combinação de água pura com diferentes maltes de cevada, associados a lúpulos aromáticos e amargor suave, resulta nesta cerveja brilhante de coloração âmbar acobreado, de paladar levemente adocicado e caramelizado do malte com uma agradável nota de toffee. Esta cerveja tem como referência as cervejas do tipo Viena Lager.


Serviço

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Reserva 51 Carvalho Americano é duplo ouro no concurso mundial de Bruxelas

Linha de cachaças envelhecidas levou o prêmio no começo do mês de abril

*Redação


Reserva 51 tem tiragem limitada e é produzida dentro de um rigoroso controle de qualidade
Foto: Divulgação


A Reserva 51 Carvalho Americano foi mais uma vez premiada: recebeu o duplo ouro – a principal condecoração da disputa– no Concurso Mundial de Bruxelas (edição Brasil 2018, em Recife), realizado neste começo de abril. Produzida pela Companhia Müller de Bebidas, este é mais um reconhecimento da linha Reserva 51, de cachaças envelhecidas, no concurso internacional e itinerante.

Nesta etapa da disputa, um grupo de nove jurados, todos considerados especialistas na bebida, avaliou mais de 370 rótulos inicialmente, para determinar os 90 finalistas. A escolha foi com base em degustação das cachaças inscritas, onde eram dadas notas de acordo com critérios comuns a todos, em três dias de evento. Esta foi a 16.ª edição do evento, que é itinerante.

Desde o lançamento, a linha Reserva 51 é um produto reconhecido mundialmente pelas medalhas já conquistadas, como a medalha de ouro no próprio Concurso Mundial de Bruxelas em 2014, e prata no mesmo concurso, em sua edição Brasil em 2015. Além disto, recebeu a medalha de prata no International Wine & Spirit Competition e foi eleita a quinta melhor cachaça do Brasil no 2.º Ranking da Cúpula da Cachaça e do caderno Paladar, promovido pelo jornal O Estado de S. Paulo, em 2016.

Produzidas com um rigoroso controle de qualidade, iniciado desde a escolha de mudas de cana-de-açúcar com características especiais até o seu armazenamento, a linha Reserva 51 tem tiragem limitada. 

Em detalhes: a Reserva 51 Única é uma cachaça extra premium 100% envelhecida em barris de carvalho americano usados por uísque bourbon; já a Reserva 51 Rara é uma cachaça extra premium 100% envelhecida em barris de carvalho americano e finalizada em barris usados por vinho; e a Reserva 51 Singular é uma cachaça extra premium 100% envelhecida em barris de carvalho e amburana.

Produtora da Cachaça 51, maior marca brasileira global e a principal brasileira entre os destilados mais vendidos no planeta (de acordo com o ranking da revista The Millonaires Club 2017), a Cia Müller possui amplo portfólio de produtos e autossuficiência de produção, com o controle pleno da qualidade da cachaça, já que processa 100% de cana-de-açúcar plantada e colhida pela própria empresa, na região da Pirassununga (SP).


Serviço

terça-feira, 10 de abril de 2018

Nestlé vende operação de água mineral no Brasil

O Grupo Edson Queiroz, líder no mercado nacional, adquiriu o negócio, que envolve marcas, fábricas e fontes

*Redação
Grupo Edson Queiroz também terá licença para produção e distribuição da Nestlé Pureza Vital
Foto: Divulgação


O Grupo Edson Queiroz, proprietário das marcas Indaiá e Minalba, comprou o negócio de águas da Nestlé no Brasil. O negócio foi fechado no final de março. A informação é do jornal Valor Econômico. Além dos rótulos São Lourenço e Petrópolis, a operação ainda envolve as fábricas e as fontes de Perus e Santa Bárbara (SP), São Lourenço (MG), Petrópolis e Vale do Sol (RJ). Além disso, a Nestlé concedeu licença para produção e distribuição da Nestlé Pureza Vital. O Grupo Edson Queiroz também poderá distribuir no Brasil as marcas Perrier, S. Pellegrino e Acqua Panna.

De acordo com a Nestlé, os acordos de licença são de longo prazo. Os valores envolvidos no negócio não foram divulgados pelas duas companhias.

O mercado brasileiro de água mineral conta hoje com o próprio Grupo Edson Queiroz na liderança, com 10,7% de participação. Com a aquisição da fatia da Nestlé (1,9%), a empresa alcançará 12,6% de share. Em segundo lugar, aparece a Coca-Cola (3,5%). Em seguida vêm Pepsico (3%) e Danone (2%). Os dados são da Euromonitor International.

No País, o segmento de água engarrafada chegou a 10,3 bilhões de litros em 2017, um incremento de 3,7% em volume de vendas na comparação com o ano anterior. O movimento financeiro gira em torno de R$ 24 bilhões. Este ano, a estimativa é de uma alta de 3,3% em volume comercializado e 5,9% nas receitas.


Serviço

Anuário IB 2018